O Ecourbanista: Agosto 2015

O Ecourbanista

Minha foto
Nome:

Powered by Blogger

domingo, agosto 16, 2015

0024 - #Sustentabilize

Na tarde deste sábado (dia 15 de agosto), compareci ao auditório do Campus Eduardo Almeida, no CESMAC, para acompanhar o seminário Sustentabilidade: três visões por um ideal, um evento cujo tema é "Conectando atitudes para melhorar o mundo!" e a hashtag #Sustentabilize.
A grande surpresa foi descobrir, ao início do evento, que se trata, realmente, de um trabalho de faculdade. O #Sustentabilize é um trabalho da Turma "E" do curso de pós-graduação em Assessoria de Comunicação e Marketing, na matéria Cerimonial e Protocolo, ministrada pela jornalista Gilka Mafra.

Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

Aguardando o início das atividades
A tarde se iniciou com a fala de Patricia Barroso e Vitor Salessi, sócios da empresa Bem Raiz e membros da comissão do Fórum Sustentável de Maceió. A empresa se especializou em levar práticas sustentáveis ao ciclo de vida das empresas que as contratam, e buscaram passar em seu momento as guias que norteiam suas práticas, destacando o valor da parceria.
Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

Bem Raiz
Como o Fórum Sustentável é parte dos produtos mais queridos de sua empresa e já começa a se tornar um ente e ganhar vida própria - inclusive aparecendo como um dos incentivadores do evento, nada mais natural que Vitor e Patricia fizessem um "merchan" básico do evento - cuja próxima edição está fechada para acontecer no dia 24 de setembro, na semana do Dia Mundial Sem Carro.
Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

Patricia Barroso
Marcela Daher está à frente do Projeto RECOR - de "restauração do rio Coruripe", que trabalha com apoio da Petrobras e do Governo Federal. Como o nome já diz, seu maior foco se encontra na recuperação de matas ciliares e restauração de nascentes da bacia hidrográfica do Coruripe (que abrange os municípios de Coruripe, Teotônio Vilela, Junqueiro, Igaci e Limoeiro de Anadia). Também fazem um trabalho importantíssimo de levantamento de fauna e flora nativas da mata atlântica (alerta de EcoUrbanista in love).
Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

Marcela Daher
Fábio Barbosa, responsável pelo Parque Municipal de Maceió, apresentou uma série de atividades executada pelo Parque (muitas delas com enorme dose de criatividade), e falou abertamente sobre os desafios enfrentados hoje (como problemas com pouca segurança e a poluição das águas que nascem fora das suas cercanias) por este órgão que, até bem recentemente, era ignorado pela maioria esmagadora da população e pelo próprio poder municipal.
Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

Fábio Barbosa
O Parque Municipal funciona muito além do mero prazer contemplativo. Em sua mata, além da fauna e flora selvagem que abriga e das trilhas ecológicas ofertadas, há programas de dança, integração da comunidade e um especialíssimo de ressocialização de menores infratores. Em dado momento, Barbosa mostrou o depoimento de um dos reeducandos que trabalha no Parque, dizendo que ele ajudava a matar animais, e tudo mudou na vida dele após o início de seu trabalho no local - este foi o momento em que meus olhos marejaram e este Ecourbanista ameaçou desabar no meio dos presentes. Ah, estes malditos ninjas cortadores de cebolas...
Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

O momento do debate
Um tema recorrente nas falas de todos os palestrantes foi a necessidade de EDUCAÇÃO AMBIENTAL! Seja como forma de adaptação empresarial aos novos tempos, seja como forma de mostrar novos modos de sustento e manejo da terra para a população, desde os pequenos até os idosos - como foi muito bem pontuado por Marcela Daher: "nenhum trabalho segue sem a inclusão da comunidade." Fábio Barbosa, inclusive, listou merecidamente os trabalhos das queridas Virgínia Miller e Eva Moraes e pontou que a nação e os municípios passam agora por um processo de reestruturação de seus Planos de Educação, onde a presença desta questão se faz imprescindível.
Fonte das imagens: arquivo pessoal do autor

Barroso e Salessi. Barbosa e Daher.
Como evento, em si, o #Sustentabilize foi muito bem pensado, elaborado e executado. A propaganda foi vistosa e simples, com artes belas e divulgação nos pontos e quantidades certos. A equipe de recepção foi cortês e atenciosa - embora eu ainda não tenha entendido o porquê de tantas pessoas em pé entre a mesa de recepção e as cadeiras, visto que houve pouca interação com o público. A decoração foi bem inspirada, com poltronas e namoradeiras aguardando a hora do debate - nenhuma destas fotos que ilustram este post tem efeito, a iluminação estava totalmente verde, mesmo. Meu porém a este ponto foi que, em certos momentos, a vista cansou. Era muita luz verde e branca no palco, enquanto a plateia não teve as luzes acesas até a segunda metade do evento - o que foi um problema para aquel@s que gostam de fazer anotações.
Fonte da imagem: arquivo pessoal do autor

Discussão com a platéia
O único problema real foi o bendito equipamento de som. Todos os envolvidos penaram com microfonia, "soluços" e estouros, mas embora sem uma solução satisfatória, o problema foi endereçado com graça. A Mestre de Cerimônias foi bem competente e seguiu seu trabalho à risca, assim como os encarregados das placas de tempo.Cada palestrante teve vinte minutos para apresentar seus trabalhos, antes de juntar todos em uma discussão com a plateia. Ao final de tudo, o saldo é bem positivo! Eu espero demais que este evento se repita ao menos anualmente.

A turma está de parabéns e, certamente, merece uma nota próxima do dez.

Marcadores: , , , , , , , , ,